ALPES EXPERIENCE

por Pablo Berardi

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DETALHADA DESSE TOUR INCRÍVEL DO COMEÇO AO FIM!

DIA 1

O roteiro começa na cidade de Zurique, onde os clientes são recebidos pelo time ROXMOTO no aeroporto. Após o grupo se acomodar no hotel, é realizado um briefing sobre o tour, quando também são entregues kits viagens preparados especialmente para cada cliente. Um primeiro jantar de boas-vindas é realizado em restaurante pré-selecionado.

Para quem puder, a dica é chegar um dia antes para curtir a cidade de Zurique. É uma cidade agitada, repleta de comércio e história. A subida até o topo da Grossmünster, uma linda catedral do século XVI, apesar de íngreme e com escadarias bem estreitas na torre, vale muito a pena pela vista lá do alto. Há ainda a Lindenhofplatz, praça símbolo da cidade e a praça Sechseläutenplatz, onde está a Ópera de Zurique. Logo em frente, está o Lago de Zurique, um dos lugares mais bonitos da cidade. Provar o chocolate quente com creme da tradicional cafeteria Schöber, aberta em 1842, é mandatório!

 

DIA 2

Na manhã seguinte o grupo pega a estrada rumo a Brissago, à beira do lago Maggiore. No caminho, os passos Furka e Nufenen.

O Maggiore (ou Maior, em português) é um dos principais lagos alpinos e está dividido entre Itália e Suíça.

Já o Furka Pass, na Suiça, é um dos passos alpinos mais desafiadores, com inúmeras curvas e 2431 metros acima do nível do mar. A estrada foi escolhida como cenário para uma instigante cena de perseguição em um dos filmes do James Bond: “007 contra Goldfinger” (1964).

O Nufenen Pass, situado a 2478m de altitude, é a segunda mais alta estrada da Suiça. Mesmo no verão, a neve lá no alto é garantida. As estradas estão sempre em excelentes condições, proporcionando uma pilotagem tranquila.

 

DIA 3

No dia seguinte é hora de subir o San Bernardino Pass, uma das melhores e mais belas rotas entre a Suíça e a Itália, curtindo muitas curvas, apreciando diversos vilarejos e a paz suíça.

O San Bernardino Pass está situado a 2.065 metros de altitude. São 63 km de estrada, com uma sequência de enormes túneis. Entre eles estão as montanhas onde nasce o Rio Reno, considerado o mais importante e simbólico da Europa.

Depois de um caminho de tirar o fôlego, o grupo chega à cidade de St Moritz para fechar o dia com chave de outro. Localizada na região de Engadina, na Suíça, a cidade ganhou fama quando, em 1864, o dono de um hotel apostou com hóspedes ingleses que, mesmo no inverno, eles conseguiriam desfrutar de dias de sol em St. Moritz. Os hóspedes confirmaram que a cidade é de fato abençoada com uma frequência de dias de sol incomum no inverno Europeu e então St. Moritz ganhou visibilidade. Milhares de turistas, incluindo membros de famílias reais e celebridades, visitam St. Moritz durante todo o ano.

 

DIA 4

No quarto dia do tour estão algumas das principais atrações do roteiro. Isso mesmo, o melhor ainda está por vir. É dia de visitar o Swiss National Park e o Parque Nacional de Stevio, já na Itália, além da cadeia de montanhas Dolomites.

O Parque Nacional Stelvio foi fundado em 1935 e abrange o passo de mesmo nome (Passo dello Stelvio, em italiano), situado a 2.757 metros de altitude em relação ao nível do mar. A estrada liga Valtellina Merano a Bolzano, cidade próxima à fronteira com a Suíça e é tão especial para os italianos que teve um Alfa Romeo nomeado em sua homenagem. Suas 60 curvas fechadas e paisagens extraordinárias ao redor encantam e desafiam motoristas e motociclistas. Devido à sua localização entre as fronteiras da Itália, Suíça e Áustria, o passo foi de posição estratégica durante muitos anos e palco de combates durante a Primeira Guerra Mundial.

Na programação do dia está também o Passo Gavea, um dos mais apreciados pelos motociclistas, e o grupo finaliza o dia com o visual encantador do Lago di Garda, um dos destinos turísticos mais famosos da Itália. Maior lago italiano, o Lago di Garda está localizado entre as regiões de Lombardia (província de Bréscia), Vêneto (província de Verona) e Trentino-Alto Adige (província de Trento). Estende-se por uma área de cerca de 370 km², a uma altitude de 65 metros sobre o nível do mar. O ponto mais profundo do lago chega a 346 metros. 

 

Dia 5

É um dia para descansar ou andar de moto. O almoço é na cidade medieval de Sirmione e a principal atração do dia é a Strada dela Forra, uma das mais bonitas do mundo.

Inaugurada em 1913, a estrada encanta com seu percurso sinuoso e às vezes estreito, com uma paisagem belíssima ao seu redor. É uma espécie de desfiladeiro, com cavernas e cavidades esculpidas pela ação da água. Há pontos na estrada em que só passa um veículo por vez, sendo a passagem controlada por semáforo. É uma rota famosa entre os motociclistas do mundo todo. No passado, o então primeiro ministro britânico Winston Churchill a chamou de oitava maravilha do mundo.

 

Dia 6

Dia de deixar a Itália e seguir em direção à França, passando pelo Vale da Aosta até chegar ao túnel de 11 km que liga a Itália às terras francesas. A pernoite é na cidade de Chamonix Mont-Blanc, que parece ter saído de um conto de fadas. Na charmosíssima cidade está localizado o Mont Blanc, a mais alta montanha da Europa e pico mais alto dos Alpes.

 

Dia 7

Dia livre para curtir Chamonix. De um lado da cidade, ao sul, está o Monte Branco ou Mont Blanc e do outro, ao norte, o Maciço de Aiguilles Rouges. Onde quer que você esteja, basta olhar para cima e lá estarão exuberantes montanhas cobertas de neve durante todo o ano. Como se não bastasse, o principal rio da região, o Arve, atravessa a cidade com suas águas claras, resultantes do degelo do Mont Blanc, completando a belíssima paisagem. Entre as atrações, um passeio de teleférico para uma vista panorâmica da região, uma caminhada pelo charmoso centrinho e um jantar com bons vinhos e a tradicional e deliciosa raclette.

 

Dia 8

No oitavo dia do tour o grupo retorna à Suíça por belos passos de montanha. O almoço é no lago Leman, a bordo de um barco histórico, enquanto navega-se pela orla, avistando Montreaux e Vevey, duas encantadoras cidades suíças. Após o barco, hora de pegar as motos novamente e seguir em direção a Interlaken, com uma parada em uma fábrica de queijo Gruyère.

 

Dia 9

Último dia do tour com aquele gostinho de quero mais. Para a despedida, a travessia de mais um passo, o Susten Pass, antes do retorno à cidade onde tudo começou, Zurich.

O Susten Pass é um dos passos mais bonitos dos Alpes Suíços. Aberto desde 1945, são 45 km de estrada que conectam Innertkirchen a Wassen. Como é esperado, curvas e paisagens cênicas do Alpes fazem parte do percurso.

A estrada de Sustenpass fica a uma altitude de 2224 metros acima do nível do mar e é muito popular entre os turistas, especialmente pela vista do Glaciar Stein. Um túnel de 300 metros de comprimento cruza o passo e a estrada é uma das últimas a ser reaberta no verão, depois de eliminarem toda a neve do asfalto, por volta de junho. Um jantar de despedida encerra a experiência maravilhosa desse tour pelos Alpes suíços, franceses e italianos.

 

Dia 10

Hora de pegar o transfer para o aeroporto e partir para casa com belíssimas lembranças.

 

Acesse o calendário de viagens internacionais da TRX e garanta a sua vaga na próxima turma! Clique aqui.

 

 

Tags: viagem de moto, moto turismo, alpes, tour nos alpes, mototouring, alpes suíços, Itália, França, Suíça
Categoria: Viagens